segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Ave Poesia! - 1º lugar no XIV Concurso Sesi de Poesia

A poesia vem do barro, do chão,
tem cheiro de terra molhada,
sons de pássaros, desvãos.
E ela tem calos nas mãos,
tem uma trouxa de roupa na cabeça,
pés descalços, percalços, coração.

A poesia conhece os sábios, sim,
filosofou com alguns,
ouviu atentamente teorias complexas,
desvendou algumas,
tenta ainda desvendar outras tantas
com seu olhar.
Mas a poesia é marota,
não deixou que lhe botassem uma roupa
como o homem branco
tentou fazer com os índios
para lhes moldar.

A poesia não tem rótulos como um produto
nem máscaras como um subproduto,
ela gosta mesmo
é de sentar no banco da praça,
conversar com aqueles sábios,
ou melhor, sabidos.
Sabe aqueles que aprenderam com a vida?
E ela vê exuberância nas coisas mínimas,
nada é pequeno após sua vinda.

A poesia gosta de ficar escutando
os sussurros reveladores do silêncio,
olhar o mar e renascer com a brisa
que bate em seu rosto,
olhar pela janela em um dia turbulento
e ver a sombra desaparecer
revelando o brilho incandescente
do que se olha e não se vê.
Vê a mágica acontecer diante dos seus olhos,
percebe detalhes luminosos
ofuscados pela correria
da luta nossa de cada dia.

A poesia é nua, crua,
brinca solta pelas ruas,
gosta de dançar com as palavras
e de dar piruetas com a lua.

Ela voa, voa...
Mas nunca é à toa
sempre traz algo que encontrou perdido
pelos ares invisíveis do cotidiano, que cega,
mas a poesia enxerga,
mesmo quando esquece os óculos
em cima da mesa da sala de estar.
E ela gosta de tomar banho de chuva,
sem medo de se resfriar,
de ver estrelas do céu
refletindo estrelas-do-mar.

Faz com que eu me encontre e me perca
e sempre me leva.
E, ainda que pesada seja,
leve, livre,
é assim que ela me faz
e ela forma, deforma, transforma,
inquieta, traz paz.

Pode não ter regras nem métrica,
mas deve ter o essencial:
sentidos aflorados,
olhos atentos,
arrepios intensos.

Ela é o que dá, o que vem,
o que toca, o que brota.
Descreve o que a vida conta,
o que a vida aponta,
o que a vida monta e desmonta,
o que a vida apronta,
o que apronto com a vida.

A poesia não escolhe local para nascer,
ela vem e são fortes as contrações,
vem das entranhas,
mas depois olha a cria e lambe,
flutua, reluz!
Assim como um pássaro
voando em seus azuis.


[E segue alinhavando os ares com sua luz...]





Olá, meus queridos! Que saudade daqui e de vocês! Venho compartilhar um momento lindo da minha vida, a vitória em um concurso de poesia. Até hoje acho que estou sonhando, fiquei entre os 17 finalistas e na final eu tive esta alegria sublime. A etapa final/premiação do concurso aconteceu no dia 01 de agosto de 2012, no teatro Sesi Rio Vermelho – Salvador-Ba. Participaram da comissão julgadora os artistas poetas: Mabel Velloso, Maviael Melo e Fernando Oberlander.
Obrigada a todos por todas as palavras iluminadas, todas as mensagens, todos os abraços tão calorosos, tão cheios de verdade, cada lágrima, cada sorriso, cada aperto de mão, cada olhar... Esses são os verdadeiros prêmios para mim e tudo isso é que torna este momento ainda mais especial. Uns dos dias mais lindos e mais emocionantes da minha vida, nem todas as palavras conseguiriam traduzir o que senti e sinto.


11 comentários:

  1. Linda Pérola Luz, que eu sou seu fã de carteirinha isso não é novidade nenhuma, mas você não imagina a emoção e alegria que senti quando soube da sua vitória no concurso. Imagino a sua alegria porque sei que a poesia habita em cada pedaço do seu lindo ser (e bota linda nisso, com todo respeito!). E agora vendo a poesia sei o motivo do primeiro lugar, ela é simplesmente linda, chorei lendo e li de novo e vou ler sempre porque isso que você escreveu é uma obra de arte das mais lindas e deveria ser distribuída em cada esquina para deixar o mundo mais bonito. Essa aí saiu do útero mesmo. Perfeita. Parabéns, menina iluminada. Obrigado por ser. Queria te dar um abraço do tamanho da minha emoção. Super merecido. Que venham muito outros.

    ResponderExcluir
  2. Pérola, que coisa mais linda! Arrepia por dentro.
    As minhas palavras se calam diante das tuas.
    Sua fã. Parabéns, parabéns!
    Estou te aplaudindo de pé.
    Beijos

    Mabel Velloso é a irmã do Caetano e da Bethânia? Nossa! Quanta honra, hein?!

    Você merece. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Que saudadeeee de você, Pérola. Não some assim mais não, viu? Entro aqui hoje e deparo com uma atualização sua e sou tomada por uma emoção e alegria sem tamanho.

    Emoção de ler algo tão lindo, tão simples e tão grandioso em cada detalhe, com tanta verdade, sinto que você colocou a sua alma em cada palavra.

    Alegria de saber da tua vitória muito, muito merecida.

    Menina, eu acho que já te falei isso, mas não custa repetir, eu vejo o seu nome entre o dos maiores escritores do nosso país, você vai brilhar muito, tanto talento como esse não pode ficar escondido. Não sei se você tem noção, mas você escreve muuuuuitoooo!

    PARABÉNS, LINDONA! GRANDE POETA! GRANDE ESCRITORA!

    ResponderExcluir
  4. Uma obra de arte em forma de palavras. Linda demais!
    Você merece, Pérola. A sua escrita é linda, tem um quê de naturalidade e simplicidade que emociona demais, difícil explicar o efeito que a tua poesia causa. Coisa de gente grande. Você vai longe...

    PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, querida Pérola, pela vitória e pela poesia que habita em ti.

    Linda poesia! Vitória mais que merecida.

    Beijos carinhosos

    ResponderExcluir
  6. Poxa, quanto tempo q eu não vinha por aqui e me deparo com uma coisa linda dessa! Parabéns, Pérola! Tua poesia arrepia! Prêmio mais q merecido! Bjos.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, Pérola! Prêmio super merecido. Fiquei emocionado com cada palavra. Você vai longe...

    ResponderExcluir
  8. Eu estava lá e senti a poesia ! Merecidíssimo esse premio para uma grandiosa poetisa baiana, conterranea que nos deixara um legado precioso.
    Perola, voce tem o dom das palavras ! Seu nome já mostra o valor que tem, poetisa !
    Um beijo !
    Paula :)

    ResponderExcluir
  9. Hey, menina poeta, Pérola!!!

    Um beijo grande emuita lUz e amor em teu Natal e que em 2013 consigamos estar mais juntas e sempre em Poesia seguimos, sigamos.

    Feliz Natal!!

    Carmen Silvia Presotto - Vidráguas!

    ResponderExcluir
  10. Muito obrigada por dividirem este lindo momento comigo. Obrigada pelas lindas palavras deixadas aqui. Beijos afetuosos!

    ResponderExcluir
  11. Parabéns, linda! Mais que merecido

    ResponderExcluir

Solte suas linhas!

Postagens Recentes Postagens Antigas Inicio